Quando eu falei aqui no blog sobre a escolha da escola na cidade nova, eu estava super tendenciosa a fechar a escola 2, como comentei aqui, mas depois de fazer o cadastro, pedir indicações, trocar e-mails, a tal escola que eu não havia conseguido visitar marcou a reunião para janeiro. Com a confusão e correria da mudança, resolvemos esperar. Quando soube que ela não tinha turma para a Clara, foi como um banho de água fria. Poxa. Se não fosse o colega do meu marido insistir que devíamos conhecer a escola eu teria desistido. A primeira vez que a minha pequena vai para a escola, e não vai ser na companhia da irmã?

Essa não é uma escola modelo em tecnologia, super cara e cheia de atividaes extras. Essa é uma escola preocupada e focada na formação do cidadão, na qual os pais fazem parte da diretoria e comissões de cada assunto e participam ativamente nas atividades escolares, festas, feiras de ciências. Depois de uma reunião super cansativa de 2h com a coordenadora falando sobre o futuro do aluno (e mais 5 pais) e na construção que eles fazem dentro da escola, e não só na grade curricular do ano em questão (que era o que me interessava), eu vi que estava procurando errado.

Minha filha não precisava de uma escola bilíngue com aulas de natação, capoeira, ballet, informática, etc. Acredito que isso venha naturalmente com o tempo e o crescimento dela. Vi que no futuro ela seria muito mais “forte” nessa escola do que em outra na qual ela fica pulando de uma atividade para outra. Claro que cada pai tem uma visão, cada família pensa de uma forma e cada criança reage diferente, mas eu só entendi a importância dessa participação ativa da escola com os pais quando visitei essa escola e quando “nos aceitaram” (tem pessoas que ficam anos na fila). Eu não me imaginei desistindo e abrindo mão dela.

Sei que seria muito mais fácil pra mim e para elas que estudassem na mesma escola, mas mais difícil do que essa adaptação é colocar a Bruna que já tem 4 anos em uma “segunda opção” de escola e daqui a 1 ano, tirar tudo o que ela conquistou, todas as amizades e confiança, e trocar novamente de ambiente e amigos. Não é justo com ela que já abriu mão da escola que ela ficou por 2 anos quando nos mudamos.

Decidimos então que elas vão mesmo estudar em escolas diferentes no primeiro ano. A escola que eu mais gostei para colocar a Clara (a preferida do post anterior) fica em frente à da Bruna, mas infelizmente não tem mais vagas. Quando visitei em dezembro eu não fiz a matricula pois estávamos esperando sair a mudança, casa, e assim que ficasse mais tranquilo decidiríamos, mas foi tarde demais. Ambas ficam em outro bairro, mas só a 10 minutos de casa. Pensei em colocar a Clara em uma escola no meu bairro mesmo, mas não foi amor a primeira vista. Seria mesmo uma segunda opção, e eu não queria assim. Vou insistir mais um pouco nessa escola, e rezar para alguém desistir de deixar o pequeno de 2 anos lá, afinal ela é a primeira da lista de espera para o período da tarde.

Quando eu estiver super barriguda e com bebê pequeno mudaremos o esquema de leva-traz e está tudo certo.

Não é fácil tomar decisões que impactam tanto na vida dos nossos filhos, mas desde que visitamos a escola a Bruna disse que era aquela e mesmo que isso custasse estudar longe da irmã. Quem se lascou mesmo foi a Clarinha, mas vou fazer de tudo para ela ir feliz e contente com sua mochilinha e lancheirinha para a escola. Ela está tão mocinha, tão princesa. Começou a falar bem mais na semana que completou 2 anos.

Ontem assinei todos os papéis da matrícula da Bruna e comprei uniformes. Agora só falta a listinha de material e a reunião com a professora hoje a noite para que ela explique como serão as aulas, que já começam na semana que vem. Acho que vou segurar a matrícula da Clara por mais 1 mês e se ninguém desistir da turma de 2 anos após adaptação (nem todos se adaptam né?), hehe, aí eu matriculo ela na escola que que fica aqui no bairro e mudaria um pouco minha logística.

Ainnnn, elas nem sabem, mas estou com friozinho na barriga por elas! Ahhhh! tem mais uma novidade! Depois de 2 anos de “mamata” com lanche oferecido na escola precisarei preparar lancheiras diariamente! Me desejem sorte e criatividade! hehe

Bjos Bjos!

Imagem: Volta as aulas | Shutterstock

Sobre Aninha

Mãe de um trio de meninas: Bruna (6), Clara (4) e Alice (2). Dedico meu tempo à minha família e ao LookBebê. Antenada, adoro redes sociais e tecnologia e mais ainda, compartilhar conhecimento e informações sobre a maternidade. Sou (fui) Biomédica, pós-graduada em Engenharia Biomédica, mas optei por mergulhar de cabeça na maternidade.