Que o cão é o “melhor amigo do homem” a gente já sabe. Que ele muda a vida de uma família e que é um companheirão para nossos filhos, também. Mas nunca havia imaginado que ele poderia ser utilizado para alegrar pacientes internados em um hospital.

Imagino que vocês tenham pensado o mesmo que eu: mas pode entrar no hospital com cachorro?

Se ele for um cão terapeuta, pode sim! Recentemente acompanhei a equipe do Projeto MediCÃO (site) a uma visita ao Hospital Celso Pierro (Campinas) e foi uma experiência super legal. Alguns hospitais (como esse), asilos e outras instituições já conhecem o trabalho sério que  esses profissionais fazem com os cachorros e não só permitem a entrada como aguardam ansiosamente pela visita, que visa melhorar a qualidade de vida de pacientes em seu processo de recuperação.

O mais interessante é que a terapia não é só para pacientes e contagia todo mundo: enfermeiros, médicos, terapeutas e acompanhantes… Assim que os animais chegam, o astral muda, quebrando o clima hospitalar que geralmente é frio e sério. Todo mundo se emociona!

medicao

As alas que podem ser visitadas são previamente combinadas com a assessoria do hospital e, antes de entrar, o responsável se identifica e pergunta quais leitos estão em isolamento e quais podem ser visitados. Essa visita é guiada e acompanhada por um responsável.

Medicao_3

 

A equipe carrega toalhas esterilizadas para apoiar no leito quando necessário e sempre leva um cão pequeno para mostrar para as crianças ou pessoas que não podem se levantar. Antes de entrar no quarto, também há o cuidado em perguntar se o paciente gosta de cachorros e se importa de receber essas visitas.

Existem reações das mais variadas. Mães de bebês e crianças tiravam fotos empolgadas. Uma senhora olhou surpresa e perguntou: “Mas o hospital deixou entrar?” Rsrs Já a Elaine ficou eufórica quando viu os cachorros no quarto. Com certeza fez a diferença no dia dela e se pudesse passaria horas com eles.

Medicao_4

 

Como os animais são cuidados antes e durante a visita

Os animais tomaram banho e foram higienizados imediatamente antes da visita. Ao chegar no estacionamento do hospital, receberam água, ar fresco e o lenço do projeto. Os cães são tratados com Advantage® Max3, um produto que age por contato, expulsa e mata parasitas, reduzindo a possibilidade de picadas e transmissão de doenças. Ele tem efeito “hot foot” (carrapatos não conseguem se fixar), pulgas são eliminadas em 24h e o mosquito-palha não pica o animal, impossibilitando a transmissão da leishmaniose. Tem mais informações no site bayerpet.com.br.

medicao max3 bayer

Seu cão pode ser um “cão doutor”?

Independentemente da raça, seu cachorro pode participar desse projeto desde que ele cumpra os seguintes requisitos:

  • Ser dócil com pessoas e outros cachorros
  • Gostar de dar e receber carinho
  • Ser castrado
  • Ter mais de 2 anos
  • Ser vacinado e vermifugado
  • Não ter pulgas ou carrapatos

Se seu cachorro preenche os requisitos e você gostaria de submetê-lo aos testes de aptidão para ser um MediCão, acesse o site www.projetomedicao.com.br ou mande um email para [email protected]

 

Cuidados com o pet

Os pais precisam garantir a saúde de todos os filhos – inclusive os peludos! Há um ano me mudei do apartamento para uma casa. Antes eu não me preocupava muito com pulgas e carrapatos pois o Steve não ia pra rua, mas hoje ele fica bastante no jardim e dá umas escapadas pelo condomínio. Recentemente dedetizei minha casa e agora que recebi o meu Max3, apliquei nele. Percebi que, já no dia seguinte, ele parou de se coçar. Para mim, o maior diferencial do produto é que ele tem ação repelente. Aplico a pipeta no dorso do Steve, entre o pescoço e as costas (onde ele não consegue lamber), normalmente cerca de três dias após o banho. O produto age por mais ou menos um mês.

Espero que tenham gostado do Projeto MediCÃO. Posso garantir que foi muito importante para aquelas pessoas que visitamos.

 

Bjssss

 

Esse post recebeu o incentivo de uma empresa que acredita no LookBebê e que confiamos.

 

Sobre Aninha

Mãe de um trio de meninas: Bruna (6), Clara (4) e Alice (2). Dedico meu tempo à minha família e ao LookBebê. Antenada, adoro redes sociais e tecnologia e mais ainda, compartilhar conhecimento e informações sobre a maternidade. Sou (fui) Biomédica, pós-graduada em Engenharia Biomédica, mas optei por mergulhar de cabeça na maternidade.