4 comments

Como falei no post anterior, minha historia de partos me fez ir atrás de informações e me preparei muito melhor para o meu segundo parto vaginal. Essa preparação física associada à práticas comuns ao parto humanizado (evitando intervenções desnecessárias) permitiu que meu períneo permanecesse íntegro após meu parto natural, mesmo com episiotomia anterior.

Quem não leu minha história pode conferir clicando aqui -> Períneo integro – Dicas para se preparar para o parto normal (Parte 1) 

2 tipos de exercícios fazem a preparação dos músculos do assoalho pélvico para o parto:

  • Fortalecimento (Contração e relaxamento)
  • Alongamento

O fortalecimento pode ser feito em qualquer lugar e a qualquer hora.

Alguns profissionais orientam a fazer “como se fosse  segurar o xixi”, mas geralmente essa força promove contração de outros músculos como os dos glúteos e pernas. Minha fisioterapeuta de Campinas orientou a me concentrar e tentar contrair somente o períneo. O movimento é como se uma ventosa o puxasse pra cima contraindo-o e depois voltasse a posição original, relaxando-o.

O acompanhamento de uma profissional especializada em fisioterapia uroginecológica pode ser bastante importante.

  • Fisioterapia para o períneo – a fisioterapeuta avalia seu períneo e pode montar séries de exercícios com contrações rápidas intercaladas com contrações mais demoradas e ir acompanhando a sua evolução. Elas também combinam esses exercícios localizados de contração com o uso de acessórios, por exemplo sobre a bola de pilates ou durante outros exercícios.
bola de pilates gestacao
A bola não promove sozinha nenhum benefício diretamente ao períneo. Ela só está sendo utilizada como uma variação de posição para realizar as contrações voluntárias e orientadas.

Almoçando, na fila do supermercado, deitada ou na porta da escola… em qualquer desses lugares e em diversas situações você pode praticar exercícios de contração do assoalho pélvico sem que ninguém perceba.

Eu fiz fisioterapia desde as 20 semanas de gestação (1x/semana), mas ela pode contribuir mesmo se for iniciada mais no final da gestação. Nunca é tarde!

Um exercício possível de fazer em casa é o de Kegel, que falei no post sobre incontinência urinária. Uma variação dele consiste em elevar o quadril e manter o períneo contraído o máximo de tempo ou até 10 segundos. Depois relaxa e faz novamente.

Exercícios de Kegel - elevação do quadril com contração do períneo
Uma variação do exercício de Kegel – elevação do quadril com contração do períneo (Foto: 39 semanas)

Minha fisioterapeuta para esses exercícios foi a Jéssica de Moura. Ela atende no Cambuí (norte-sul), em Campinas. (Instagram: @espacojessicamoura / Facebook)

-> Outros acessórios podem ajudar o fortalecimento do períneo, como os pesinhos de pompoarismo.

Para fazer o alongamento existem duas formas: 

  • Massagem perineal – pode ser feita pela gestante, pelo companheiro ou por uma fisioterapeuta (enquanto não houver o rompimento da bolsa). É indicado o uso de óleos vegetais como o de semente de uva (ou outros lubrificantes naturais).
Empurra a musculatura da vagina em direção ao anus e empurra para as laterais
Empurra a musculatura da vagina em direção ao anus e abre para as laterais (Imagem Wikihow)

(Dessa vez eu não fiz, mas na gravidez da Clara fiz umas 3 sessões com a fisioterapeuta).

  • Epi-no

Epi-no é um aparelho desenvolvido na Alemanha. Seu nome vem de “Episiotomia-não”. Ele é o único capaz de promover um grande alongamento do períneo e simular a saída do bebê.

O balão inflado, mantido por 10 minutos dentro da vagina, promove o alongamento do períneo. A expulsão do balão, ainda inflado, simula a saída do bebê.

Epi-no fisioterapia gestante laceracao

Com esse equipamento também é possível fazer exercícios de fortalecimento da musculatura a partir das 20 semanas (exercícios de contração e relaxamento com o equipamento parcialmente inserido na vagina).

Já o alongamento e expulsão só são indicados a partir de 34 semanas! Assim como outros exercícios musculares, ele não deve ser feito de uma forma que estresse a musculatura, e é indicado 1x ao dia. A eficácia depende da regularidade dos exercícios, indicados diariamente.

É possível alugar esse equipamento com fisioterapeutas e medicas (custo aproximado de 200 reais por todo o período de 34 a 40 semanas), ou fazer o uso na sessão de fisioterapia. É muito importante que seja feita uma orientação pela profissional e que cada uma respeite seus limites, começando devagar e acompanhando a evolução.

Retirada do balão inflado promove o alongamento do períneo.
O balão deve ser inflado dentro da vagina e mantido por 10 minutos (alongamento) e depois expulso.

A medição da circunferência pode ser feita com uma fita métrica para acompanhamento. A título de curiosidade: Eu expulsava com cerca de 24cm, chegando a um máximo de 27cm. A circunferência cefálica da Alice foi de 34cm.

O equipamento deve ser utilizado com um preservativo sem lubrificação e lubrificante mineral na face externa da camisinha (vendido em farmácias).

Todas as orientações sobre o uso desse equipamento (e outros exercícios) recebi da minha doula querida (e fisioterapeuta), Angelina Shintati. Ela atende na Vila Mariana – SP. (Instagram: @AngelinaShintatiFacebook da Angelina / Blog Saúde da Mulher Grávida)

Vejam abaixo um vídeo-simulação que ela fez sobre a saída do bebê e o períneo íntegro (musculatura elástica/alongada e bem preparada). Rsrs

 

Além desses exercícios específicos para o períneo, existem outros que complementam e preparam o corpo da mulher de uma forma geral, alongando e fortalecendo os músculos, em especial Yoga e Pilates.

Clique aqui para o post com a lista de procedimentos que quando não realizados podem aumentar a chance de ter um períneo íntegro, associado a esses exercícios.

Bjoss

Sobre Aninha

Mãe de um trio de meninas: Bruna (6), Clara (4) e Alice (2). Dedico meu tempo à minha família e ao LookBebê. Antenada, adoro redes sociais e tecnologia e mais ainda, compartilhar conhecimento e informações sobre a maternidade. Sou (fui) Biomédica, pós-graduada em Engenharia Biomédica, mas optei por mergulhar de cabeça na maternidade.