Oiiii amores!

Hoje venho aqui chorar as pitangas, digo, desabafar.

Tenho curtido muito a resposta do meu trabalho no Instagram, facebook e aqui no blog, mas a verdade nua, crua e dolorida é que muitas vezes me ocupo tanto com as notificações que deixo de atender alguém proximo, bater um papo, dar atenção à Bruna, ao marido ou à Clara.

Dureza isso… Dia desses me desliguei do iPhone no fds e ganhei um abraço sincero da minha cunhada e um: “Obrigada, você está conversando comigo sem iPhone na mão!” Pensa q vergonha! Pedi mil desculpas, mas não muda o que ja foi ne?! E mesmo assim eu continuo muitas vezes errando no mesmo ponto.
O vicio é tão grande que como diz meu marido, eu fico procurando notificação, fico procurando o que olhar. E é a mais pura verdade.
Por exemplo: no Instagram as notificações de “curtir” e os “comentários” ficam no mesmo lugar, então se eu demoro a ver, tchau!!! Perco as mensagens. E se tem uma coisa que me incomoda é deixar as pessoas sem resposta. E se tem outra coisa que me incomoda mais ainda é ser cobrada por uma coisa que deixei de fazer. Seja uma resposta não dada ou atitude mesmo.

Passava da meia-noite e a Bru estava na sala com a gente. Eu, mexendo no telefone e vendo a timeline do facebook. Pior que não era nem fuçando em ninguém conhecido, era lendo publicações do grupo 4moms ou do gravidinhas&maezinhas e respondendo sobre parto, vendo links, comentando sobre perigos de golpes aqui em Alphaville, etc etc. Coisas “nada a ver”. Mas eu simplesmente perdi a noção da hora, até que eu resolvi “forçar” a Bru me ajudar a guardar os brinquedos pra irmos dormir, sob pena de deixá-los de castigo, e o marido que estava trabalhando me alertou: “Amor, ela está morrendo de sono”. Falei brava pra ela ir pra cama enquanto eu terminava de guardar os brinquedos e quando cheguei no meu quarto ela estava deitada de bruços, capotada, no meio da minha cama, inclusive já coberta. Que m**** de mãe é essa hein?!! Jesus! Que pecado!!!!

Quando voltei pra sala o marido tentou falar com o maior jeito: “amor, nós esquecemos de colocar pra dormir. Não leva a mal mas você ficou umas duas horas ali sentada, vendo o 4moms.” Coitado do 4moms q leva a fama.
Na hora fiquei brava, disse que não fiquei 2h e saí “lá pra dentro”, mas bastou entrar pra eu ver que sim, eu fiquei muito tempo no celular e esqueci de certa forma de cuidar da minha família, da Bru em especial.
Claro que no meio disso tudo eu fiz coisas como pintar uma bandeira com ela, correr com a Bru pro banheiro, limpar 3 xixis no chão (desde as 18h), lavar e trocar ela, dar mamá, preparar o jantar e sentarmos a mesa juntos, mas mesmo assim consegui me isolar e não prestar atenção ao meu redor, no sono, na hora, na rotina da minha casa. E isso está acontecendo todos os dias.

Voltando… Quando entrei “bravinha” e fui me trocar vi que ele estava certo e resolvi voltar pra sala, assumir meu erro e falar que realmente eu não estava prestando atenção, deixando a hora passar. Antes que eu terminasse de colocar as meias, ele veio até o quarto e falou que tinha guardado a comida e recolhido os pratos. Eu assumi o meu erro e pedi desculpas por ter me perdido tanto.
Fico muito feliz de estarmos em sintonia. Ele tem trabalhado muiiiiiiito, e eu de certa forma também. Em outra época, ou em muitos outros lares por ai isso renderia uma boa DR sobre divisões, obrigações e responsabilidades, mas graças a Deus nada disso tem acontecido. Cada um sabe o quanto o outro anda sobrecarregado e tenta lidar com isso da melhor forma.

Mas bom… Preciso urgente tomar as rédeas da situação. Eu fico “esperando” a Bru dormir pra conseguir render no que eu tenho pra fazer, mas não completo nenhuma das duas coisas. Falta foco, falta rotina. A menina só tem dois anos!!! Se eu não me desligar e colocá-la pra dormir, vc acha que ela vai fazer sozinha? Péra lá né?! Ela é boazinha, mas estamos querendo demais né.

Crianças precisam de rotina. Precisam saber que tem que guardar, arrumar sim, e que tem hora pra dormir, e não só pra comer e ir pra escola.

A maternidade envolve muita coisa, muito mais do que imaginamos, mas se não cuidarmos agora, como será o futuro dos nossos filhos? Agora é a hora de ensinar, por limites, mas também bajular, aproveitar, curtir. Passa tão rápido né?!

Então, menos notificações e menos sarnas pra coçar. Já basta tudo!

É isso, pessoal! Se eu não responder, não vi! Se for importante, inbox ou email, por favor!

Horários críticos da mamãe aqui:

Almoço: 12:00 às 13:40h
Brincar e jantar: 17:15 às 19:00
Dormir: 22h até sabe-se lá que horas.

E depois da meia-noite, ou uma, ou duas da manhã, é hora de escrever post no silencio dos justos e tirar leite pra doação.

20130607-034211.jpg

Boa noite meus amores!
Opa! Bom dia!

Sobre Aninha

Mãe de um trio de meninas: Bruna (6), Clara (4) e Alice (2). Dedico meu tempo à minha família e ao LookBebê. Antenada, adoro redes sociais e tecnologia e mais ainda, compartilhar conhecimento e informações sobre a maternidade. Sou (fui) Biomédica, pós-graduada em Engenharia Biomédica, mas optei por mergulhar de cabeça na maternidade.