As férias chegaram com tudo por aqui. Birra, piti, gritos, chutes, descontrole emocional. Deu pra imaginar a cena? Então multiplica por 20x. Esse foi o momento épico do primeiro dia oficial de férias.
Fomos à costureira levar o vestido do casamento da minha amiga que as meninas serão daminhas no final de semana para ajustar. Acontece que a Bruna não sabia que aquele vestido lindo não era uma fantasia que ela teria em casa para vestir, dançar e rodopiar sempre que quisesse. Ele precisava de ajustes e eu precisava de tranquilidade para continuar com os meus afazeres do dia. Ela surtou!!!
Não teve conversa que acalmasse a Bru nos primeiros minutos. Acho que foi mais de 40 minutos entre vestir a roupa e colocá-la no carro à força, ir ao correio e esperar que ela se acalmasse. Enquanto eu postava algumas encomendas minha mãe continuou os “trabalhos” no carro, conversando e acalmando minha pequena.
Depois ela pediu desculpas e queria sorvete. Sem chance. Meu coração estava em migalhas, sem animo pra nada. Acabada, derrotada.

Aproveitei o pedido de desculpas e a disposição dela e passei na igreja. Descemos do carro e fomos pedir desculpas ao papai do céu. Ela rezou comigo, pediu desculpas, agradeceu e ficou bem mais calma.

No segundo dia de férias acordou com “dor na barriga”, e depois disse que era nas costas. Hospital, exame e… Infecção urinária. Injeção e depois fomos pra casa.

A pediatra e a médica do hospital já disseram que esse antibiótico é bem ruim e recebi carta branca pra misturar com sorvete ou até leite condensado. Como ela prefere o sorvete e já estava pedindo desde o episódio da birra, essa será a minha arma para conseguir dar o remédio.

Mas a gente luta com as armas que tem né?! Nem que fuja do que acreditamos ser melhor. Melhor nesse momento é ela ficar boa, e se for preciso 10 dias de sorvete, assim será!

image
Tentativa com sorvete

Ou seria…. Cheguei em casa e tentei dar o remédio. Dinheiro jogado no lixo! Não tem a menor condição de tomar esse troço! Ela vomitou tudo! Bora pro hospital tomar injeção.

Essa tal maternidade é uma guerra diária né?! Que bom que são mais vitórias do que derrotas. Pronta pra mais uma batalha. Vambora!!!!!

bjosss

Sobre Aninha

Mãe de um trio de meninas: Bruna (6), Clara (4) e Alice (2). Dedico meu tempo à minha família e ao LookBebê. Antenada, adoro redes sociais e tecnologia e mais ainda, compartilhar conhecimento e informações sobre a maternidade. Sou (fui) Biomédica, pós-graduada em Engenharia Biomédica, mas optei por mergulhar de cabeça na maternidade.