9 comments

Pessoal, me desculpem pela falta de posts sobre produtos, dicas e gravidez e afins… Me falta tempo para pensar e pesquisar, já os desabafos são tantosssssss…. hoje vou contar o meu dia de despedida da filhota (falei sobre a viagem que vou fazer aqui e sobre o Guia da Bruneca aqui).

9:25

A Bru acordou. Eu já estava quase “falando” pro Steve começar a latir. Hahahah

O Bre (marido) pegou ela no berço e vieram pra sala. Fiz o “tetê” dela e comecei a explicar sobre a viagem. Gravei um vídeo, mas cortei o pedaço em que eu aparecia porque estava tosco! Hahaha

Olha que fofaaaaaaaa!!!!!!

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=ZvBFlq1Dr9A&feature=colike[/youtube]

 

No meio da manhã uma música veio à cabeça…
“… Está chegando a hora

É hora de partir

Me dá uma dor no peito

Ter que ir embora

E te deixar aqui… ”
E enquanto eu cantarolava, o marido cantarolava outra música:
“…Vou morrer de saudadeeeee, não, não vá embora…”
Calma é só uma viagem ne? Mas ele lembrou dessa musica porque colocou a hashtag #voumorrerdesaudade na foto que postou ontem a noite.

Bom,  meu pai combinou de passar em casa antes de sairmos de viagem, e quando ele chegou meu coração ficou pequenininho. Era hora de partir.

Desculpem o drama, mas foi doíííído.

Fomos prender a base da cadeirinha no carro do meu pai e fechei o portão pro Steve não fugir. Escutei um choro alto. Ainnnnnnn… corri pro portão e minha bichinha tava chorando de escorrer lagrimas. Agarrei no colo e voltamos pra dentro para despedir.

 

Entre lagrimas falei – de novo – que a mamãe e o papai iam viajar de avião e que ela ia ficar com o vovô, titia, vovó. Entreguei ela pro vovô, dei um beijo em cada um, agradeci e me despedi. Meu pai emocionado disse: “é difícil, mas vai tranquila. ” ou alguma coisa do tipo…

O marido, como eu. Em lagrimas… Muitas.

11:00

Saímos sem olhar pra trás pra ela não pedir colo. Ok, ao fechar o portão dei uma espiadinha sim, e ela estava no colo dele, distraida.

Fechado o portão, fomos em passos rápidos em direção ao carro.

Não sei quem dos dois chorava mais… Quando eu parava e olhava o marido chorando, voltava a chorar.

Passei na mamãe pra ganhar um abraço. Abraço de mãe a gente não recusa né? “Ganhei” ainda mais tranquilidade.

E na estrada, maridão lembra de novo da pequena e diz: “Nhãaaaauuuummmm” com aquele bico enorme que só a Bru sabe fazer! Hahahahha

Rimos e choramos.

11:40

Já está passando, mas como diz o marido: sempre que perguntarem dela vamos chorar… E quando chegar em casa e ver o quartinho dela dá uma saudade doida. Mas ela está ali, logo ali. Com pessoas que amam e cuidam bem dela.

Marido pedir pra ler esse texto pra ele quando acabasse, e eu disse: vamos chorar de novo. E ele disse: não, acho que já secou!

Dito e feito: texto lido e mais lagrimas.

Perguntei: quer falar mais alguma coisa? E ele: “Não, só quero que passe rápido!”

12:00

Já estamos escutando música tosca e batucando. 😉 Coração mais leve.

15:00

Chegamos em São Paulo e fomos resolver mais umas coisas da viagem. Dólar, passagem, reservas, tickets, shows, parques. Tudo OK. “Esquenta” na casa do cunhado: Pipoca + Pão de queijo + filme + Pizza. Delícia.

18:40

O primeiro FACETIME. Seu lindo, TE AMO Titio STEVE JOBS!!!!!!!!

Falamos com a princesa e com a “tia”(chamo assim a esposa do meu pai). Ela dormiu bem a tarde (UFA!!!!), conversou com a gente numa boa, um tanto distraída, despediu e deu tchauzinho numa boa….

Coração BEM mais leve… e acelerado. Tudo junto e misturado. Acho que faz parte! 😉

 

Sobre Aninha

Mãe de um trio de meninas: Bruna (6), Clara (4) e Alice (2). Dedico meu tempo à minha família e ao LookBebê. Antenada, adoro redes sociais e tecnologia e mais ainda, compartilhar conhecimento e informações sobre a maternidade. Sou (fui) Biomédica, pós-graduada em Engenharia Biomédica, mas optei por mergulhar de cabeça na maternidade.