As frutas geralmente são o primeiro alimento oferecido após o leite materno para o bebê, a fim de complementar sua nutrição após os 6 meses.

Por muito tempo as papinhas de frutas eram recomendadas como início da alimentação pastosa, mas hoje se sabe que esperando o tempo e maturidade do bebê de pelo menos 6 meses, a fruta pode ser oferecida in natura, sempre sob observação.

A técnica conhecida como BLW (baby-led weaning) consiste em deixar o bebê se alimentar sozinho, conhecendo os alimentos e diminuindo a possibilidade de rejeição quando maior. (leia mais aqui)

Acredito que todas as formas de alimentação são válidas, desde que com alimentos ‘de verdade’. Amassado, cortado, inteiro e de acordo com a aceitação do bebê.

Pensando em praticidade e liberdade, decidi oferecer para a Alice de todas as formas, assim facilita quando sairmos, mas não tira a autonomia dela de conhecer os alimentos.

QUAIS FRUTAS?

As frutas maduras são mais bem aceitas pois elas ficam mais molinhas e naturalmente doces. A única fruta que não é recomendada antes de 1 ano é o morango.
Uvas e outros alimentos cilíndricos podem ser oferecidos desde que cortados longitudinalmente e sob supervisão!

A recomendação da pediatra foi: 3 dias com a mesma fruta, uma de manhã e outra a tarde. BLW sem radicalismo e sem neuras.

A Alice experimentou as seguintes frutas:

  • Banana prata (metade inteira e amassada)
    Inteira – ela se diverte, mas morde pedaços
    Amassada – ela come mais (até 1 banana)
  • Maça (fatias, purê e inteira sem casca)
    Fatias – acaba mordendo pedaços grandes – tem que ficar de olho
    Purê – ficou azedo e ela não gostou muito
    Inteira sem casca – ela adorou raspar os dentinhos e comeu mais
  • Manga (pedaços, inteira, amassada)
    Pedaços – estava bem madura e ela derretia na boca
    Inteira – ainda não ofereci pois minha funcionária picou todas de uma vez rsrsrs
    Amassada – a manga estava super madura então foi fácil amassar com garfo. Come bastante e evita sujeira quando ofereço na colher.
  • Mamão (amassado)
    Amassado – ofereci com colher, raspando o mamão papaya
  • Melancia (fatias)
    Fatias – deixei ela chupar e morder. Cuidado pois acaba mordendo pedaços maiores
  • Uvas (cortadas longitudinalmente em 4)
    Uvas fatiadas “de comprido” sempre para evitar engasgo. Ótimas para evitar a sujeira antes de buscar as irmãs na escola. kkkkk

Próximas – Laranja descascada, pera.

O bebê que não está em aleitamento materno exclusivo precisa beber água! Não se esqueçam de oferecer. 

SUCOS: SIM OU NÃO?

Ultimamente tem se falado em não oferecer suco de frutas regularmente para os bebês e algumas pessoas ficam assustadas com isso. A explicação é simples: com o suco o bebê ingere uma maior quantidade de suco, mas não ingere fibras que são importantes. Essa glicose cai no sangue mais rápido e provoca um pico de glicose.

Se a Alice não estivesse aceitando bem as frutas eu tentaria o suco, mas não foi o caso. O suco natural pode sim ser oferecido, mas não todas as manhãs e em grande quantidade (não 200mL por exemplo). É importante alternar e oferecer a fruta também.

Os bebês de 6 meses tem o reflexo de empurrar o alimento com a língua para não engasgar, mas caso aconteça com leite, suco ou alimentos, o bebê deve ser posicionado no antebraço do adulto, com o rosto virado para baixo e deve ser feito um movimento batendo nas costas do bebê, no sentido da cabeça.

fonte
fonte

Espero que tenha ajudado!

Bjossss

Sobre Aninha

Mãe de um trio de meninas: Bruna (6), Clara (4) e Alice (2). Dedico meu tempo à minha família e ao LookBebê. Antenada, adoro redes sociais e tecnologia e mais ainda, compartilhar conhecimento e informações sobre a maternidade. Sou (fui) Biomédica, pós-graduada em Engenharia Biomédica, mas optei por mergulhar de cabeça na maternidade.