1 comment

Oii pessoal!!

Esse post “extra” tem um motivo. Acabei de abrir meu resultado do Teste Oral de Tolerância à Glicose e deu SUPER alterado. Fiquei arrasada.

Já chorei um monte, já recorri ao Dr. Google e claro, ao meu médico.

Eu fiz o teste achando que era só “rotina” pq engordei muito no ultimo mês, como contei no post essa semana sobre as 33 semanas, mas pra minha surpresa estou no limite máximo da Intolerância à Glicose… por pouco não sou diagnosticada com Diabetes Gestacional.

No limite da Intolerância a glicose…. 🙁

 

Sem dramas, mas se eu pudesse eu tinha “botado pra fora” os 2 sanduíches que comi 1 hora antes de ver esse resultado. O que me deu mais raiva é que eu podia ter visto ontem ou hoje mais cedo e não teria comido tanto pão. Mas já foi. Paciência.

Arrependida de tanto pão que comi ontem e hoje

Agora preciso me cuidar ainda mais. Os doces eu já havia cortado desde terça-feira, após a consulta. Agora tenho que cuidar muito bem dos carboidratos e cortar os sucos com açúcar e etc.

O que mais me apavorou é que por descuido e falta de noção, eu posso ter prejudicado minha bebê. #culpa define.

Esse último mês eu comi MUITO doce. No aniversário da Bruna, na semana seguinte todos os dias, e depois disso, sempre que dava vontade. Portanto amigas, SE CONTROLEM. Meu exame de Glicose em jejum sempre foi NORMAL.

Quando eu souber exatamente o que fazer, o que provoca, as consequências, e se vou repetir o teste ou não, fazer a curva de glicose, conto pra vocês. Meu ultrasom é dia 6 e minha consulta dia 10. Depois disso conto mais… ou antes.

Por enquanto a recomendação é: Doce ZERO, controle de carboidratos e Nutricionista URGENTE.

O que já sei é que o bebê pode ganhar peso além do normal e pode ter hipoglicemia depois de nascer, por isso agora o controle vai ser muito sério. Por hora, só queria desabafar.

Bjossssss mil queridos.

Sobre Aninha

Mãe de um trio de meninas: Bruna (6), Clara (4) e Alice (2). Dedico meu tempo à minha família e ao LookBebê. Antenada, adoro redes sociais e tecnologia e mais ainda, compartilhar conhecimento e informações sobre a maternidade. Sou (fui) Biomédica, pós-graduada em Engenharia Biomédica, mas optei por mergulhar de cabeça na maternidade.